BLÉM final nas tercinas

Só pra relembrar, parte 1:

“Tercina” são três notas encaixadas em um tempo que usualmente estaria preenchido com uma ou duas notas.

Só pra relembrar, parte 2:

Pra resolver essa maluquice de estar encaixando uma ou duas notas e de repente encaixar três, minha recomendação genérica é primeiro se acostumar com a divisão do tempo em dois; faça isso contando tá-tá, tá-tá, tá-tá; pode fazer essa contagem longe do piano mesmo, só contando em voz alta e encaixando as notas mentalmente; quando essa divisão não parecer mais esquisita, você modifica esse exercício com uma divisão por três: tá-tá, tá-tá, tá-tá, tá-tá-tá.

Talvez seja necessário mais de um dia pra isso ficar normal.

Depois disso, podemos começar a treinar no piano.

O soar das notas com essa modificação das tercinas, depois de feito esse exercício, tende a não atrapalhar seu ouvido ou dedos.

Isso significa que os problemas acabaram?

No!

Agora chegamos no assunto que eu queria tratar hoje.

A divisão rítmica das tercinas é o que mais atrapalha o iniciante.

Mas tem um intruso que aparece quase sempre:

O BLÉM na última nota da tercina.

O que o “BLÉM”?

É um acento indesejado.

E nas tercinas ela costuma aparecer bem na última nota:

tá-tá, tá-tá, tá-tá, tá-tá-BLÉM!!!

Como resolver?

Pode parecer estranho, mas fazer um leve (EU DISSE LEVE) acento na primeira nota da tercina, certamente fará desaparecer o BLÉM maldito.

Por que?

Bem, tenho uma teoria sobre o porquê.

Mas não importa tanto.

O que importa é você aplicar a tática e vê-la funcionando.

(Nota: Se você é um estudante intermediário de piano e sente que está empacado no aprendizado, faça seu cadastro pra receber o conteúdo Como Criar Exercícios Para Piano! Cadastre-se aqui.)

Como Criar Exercicios De Piano - Clique e Cadastre-se