2 dicas pra desenrolar seu estudo de piano

Quem está meio confuso de como desenrolar a rotina de estudos… Pode seguir 2 dicas dadas abaixo. As dicas não são minhas, são da minha aluna Iana Evane. Eis: ==== Uma coisa que me ajudou muito agora no início de junho foi adotar a agenda de estudos escrita mesmo, onde eu coloco o que desejo…

Continuar Lendo →

Quando uma aula particular é proveitosa?

Marlei Vilela me pergunta: (parafraseando) “Nunca tive aulas particulares, mas encontrei um professor que pareceu confiável. Como saber se a aula foi proveitosa?” Seguinte: Comecei a aprender piano nessas escolas bem caseiras de bairro. Logo um amigo da família percebeu que meu desenvolvimento estava meio esquisito… E resolveu ele mesmo me dar aulas. Nossa, foi…

Continuar Lendo →

Às vezes só a confusão é ordenada

Vez ou outra alguém me pergunta: “Qual a ordem dos seus vídeos no Youtube?” Ou: “Por que você não faz playlists pra dividir os assuntos e níveis?” Resposta: Não existem ordem. Jamais farei playlists. Aqui está o motivo: Já expliquei que pela internet não vi eficácia em seguir uma estrutura rígida de níveis. E que…

Continuar Lendo →

A embriaguez musical

Alguns conhecem a divisão que faço entre pão e vinho musical. Sobre como o pão é necessário pra adquirir a capacidade de produzir vinho. Vamos resumir: Pão é o trabalho contínuo, técnico e repetitivo… É um pouco seco e sem gosto (é possível aprender a apreciá-lo). Vinho musical é o estudo de como a música…

Continuar Lendo →

3 tipos de vocação obrigatórios pra aprender piano

Não é necessário nascer sabendo piano pra tocar piano. Isso é óbvio. Também não é necessário ter um dom extraordinário e sobrenatural. Isso é meio óbvio. Acontece que é necessário sim alguma vocação, mas uma vocação diferente desse tipo mágico que as pessoas pensam. Aliás, a maioria dos pianistas que eu conheço não encara aquele…

Continuar Lendo →

Uma última observação muito importante

Um grande mestre tentando explicar os princípios da sua arte, pode ser um desperdício inacreditável. Qualquer pequeno detalhe dito de passagem pode ser mais importante do que 90% da explicação. Não temos outra alternativa senão manter a atenção. Veja o que diz Carl Czerny, quase como quem comenta sobre o clima: “Permita-me fazer uma última…

Continuar Lendo →

Música é como uma cebola (sem as lágrimas)

Preste atenção nestas palavras da minha aluna Regina Oliveira: ==== Nos últimos dias descobri que essa nova maneira de estudar está influenciando muito na maneira de eu OUVIR música. É até difícil de explicar (e eu espero que você não ache que eu sou louca haha) mas músicas que eu conhecia a anos estão diferentes…

Continuar Lendo →

Aprendizado gradual não é a solução

Sandro B., cadastrado aqui na minha lista, pergunta o que acho de métodos graduais de piano. Minha resposta é dupla: 1) Acho uma maravilha. 2) Acho uma droga. “Método gradual” não é como a bala de prata que resolve todos os problemas com lobisomens. Pensar assim, é mais um modo cabeça-de-pudim de entender música. O…

Continuar Lendo →

A lebre e a tartaruga apostam uma corrida até o piano

Comentário feito em algum vídeo meu no Youtube: ==== Parabéns Felipe! Suas aulas ajudam muito. A cerca de 10 anos, estudo teoria musical, piano, canto e componho músicas, direto da partitura, em maior parte. Tenho dificuldade ainda de aplicar a execução de algumas músicas que faço para o teclado, porque minhas ideias teóricas são muitas…

Continuar Lendo →

Que coisa é essa de “quando o discípulo está pronto, o mestre aparece”?

Alguém já lhe fez a pergunta “Por que encontramos as coisas no último lugar em que procuramos?” Num primeiro momento parece algo muito sábio. Depois de 2 segundos cai a ficha: “– Ué, porque eu continuaria procurando algo que já encontrei?” O velho ditado “quando o discípulo está pronto, o mestre aparece” parece seguir a…

Continuar Lendo →

Page 1 of 8